terça-feira, junho 30, 2009

// // 1 comment
Cantora capixaba Ráina Magdalon disputa concurso nacional na televisão

A adolescente, que se dedica à música religiosa, participa de programa no canal CNT

foto: Divulgação
Ráina Magdalon
Ráina deixou 700 concorrentes para trás ao cantar 'Canção de Ester', música de sua autoria
Ela tem 17 anos de idade - sendo 14 dedicados quase que exclusivamente à música. Ráina Magdalon é mais uma cantora do segmento gospel a tentar alçar voos mais altos. Apesar de ser bastante conhecida pelo público evangélico capixaba, é de São Paulo que chegam as mais recentes notícias sobre sua carreira. Ráina é uma das quatro finalistas no Concurso Nacional de Canto, promovido pela Gravadora Reuel, e transmitido pelo canal de TV CNT (em São Paulo, o sinal é aberto, mas aqui no Espírito Santo ele é transmitido apenas pela TV a cabo). O concurso e a gravadora pertencem à cantora Cassiane, uma das artistas que mais vendem discos no meio e que tem quase 30 anos de carreira. Para participar da audição, Ráina teve que ir até São Paulo, já que a fase capixaba tinha sido cancelada. Foi cantando em estilo israelita e gregoriano "Canção de Ester", de sua autoria, que ela conquistou os jurados e deixou para trás outros 700 concorrentes. Para chegar à grande final, a cantora só pode contar com o público, já que é o telespectador quem decide os dois candidatos que vão seguir adiante na competição. Basta enviar um torpedo com a palavra Raina para o número 50006. "Em Vitória meu trabalho é mais conhecido, mas em São Paulo ainda estou começando. Por isso, preciso divulgar para conseguir votos", discursa. Carreira Aos três anos, Ráina Magdalon gravou um disco demo contendo apenas músicas infantis. Aos cinco, ela já lançava o primeiro CD, chamado "Concerto para Deus", uma produção independente. Nesse mesmo período, começou a estudar na Escola de Música do Espírito Santo (atual Fames). Durante os cinco anos em que ficou por lá, Ráina estudou com a soprano Natércia Lopes, Lúcia Brunoro (fonoaudióloga e cantora lírica) e Hannelore Bucher (então professora de piano, teoria, prática e história musical), nomes que ela faz questão de citar na entrevista. Daí por diante, Ráina percebeu que ficar somente em Vitória não daria muito certo. Na sua "caminhada musical", participou por um ano do extinto programa "Gente Inocente" (Globo), quando tinha oito anos. Na Record, foi integrante do quadro "Talento Kids", no também extinto "Alegria, Alegria", da apresentadora Eliana. Por fim, aos 13, conseguiu uma vaga no quadro "Jovens Talentos", no "Programa Raul Gil" (Band). O último trabalho de Ráina, "Luz Verdadeira", foi lançado em 2007, também de forma independente. "Já estamos preparando o terceiro disco. Tenho muitas composições próprias em vários ritmos, mas no estilo lírico. Porém, ainda não tem data de lançamento", antecipa a cantora. Hoje, Ráina fincou os pés em São Paulo, onde estuda, desde março, bacharelado em Canto e Arte Lírica, na USP. "Eu cresci sonhando em ser médica, mesmo cantando. Depois, me bateu uma dúvida. Mas, o que eu decidisse fazer, ia batalhar para dar o melhor de mim", finaliza.